9.3.19

Para o bem e para o mal

O sentimento que criei por Nápoles

Misto de admiração, horror, pena, pertencimento e medo

Imagino o mar, as ruas, as pessoas

Sempre lembrei do Recife

Do êxodo discriminado, napolitano e recifense

Todos os dias há dezenas e dezenas e muitas dezenas de anos

Casei-me com o Recife, que, claro, conheço melhor

Por Nápoles tenho ainda primórdios

De paixão

Quero mesmo voltar lá?

Paixão não vem de pathos à toa

É raro uma viagem me apaziguar

Sempre haverá música.

Nenhum comentário: