23.12.10

oremos

frases que venho grifando de amarelo ao longo da leitura de "água viva", no gerúndio, como o livro ensina - PARTE 1


cada coisa tem um instante em que ela é.


meus dias são um só clímax: vivo à beira.


sou o és-tu.


inútil querer me classificar: eu simplesmente escapulo não deixando, gênero não me pega mais.


o presente é o instante em que a roda do automóvel em alta velocidade toca minimamente no chão.


sou heroicamente livre.


domingo é dia de ecos.


escrevo-te porque não me entendo.


é-se. sou-me. tu te és.


não gosto do que acabo de escrever - mas sou obrigada a aceitar o trecho todo porque ele me aconteceu.


e isso é só o começo, neném.

11.12.10

"não se compreende música: ouve-se"

musiquinha de Schubert sobre enterro. dá pra colocar no tradutor do google. se bem que basta ouvir. ouçamos com o corpo inteiro que nem clarice diz em "água viva".

pros sintéticos, segue o youtube.


pros analíticos, segue também o dizer:

Begrabt den Leib in seiner Gruft
bis ihn des Richters Stimme ruft
Wir säen ihn, einst blüht er auf
und steigt verklärt zu Gott hinauf

Grabt mein verwesliches Gebein
o ihr noch Sterblichen nur ein
es bleibt, es bleibt im Grabe nicht
denn Jesus kommt und hält Gericht

Ach Gott Geopferter! Dein Tod
Stärk´ uns in unsrer letzten Not
laß unsre ganze Seele dein
und freudig unser Ende sein


10.12.10

finalmente

tantas coisas.

:

1. no geral: ainda há tanto por viver. isso é bom. não necessariamente. mas é. agora, ao menos, é. e isso é bom, mais uma vez.

2. há uma quantidade enorme de sapatos lindos a serem experimentados e usados até que os dedos fiquem cheios de calos.

3. há muitos livros a ler até que a noite fique em claro.

4. "água viva", de clarice lispector, queima. tanto, que me obriga a ler outro livro em seguida, trocar de leitura, para poder dormir. a troca é por "as pequenas memórias", de josé saramago: não queima tanto e portanto (por pouco) me deixa dormir. o motivo de as memórias inquietarem menos é compreensível: o presente não pode competir com o passado experiente, tarimbado. a água é viva e o passado já viveu. o que queima é o "instante-já" de clarice.

5. estou entendendo o instante-já de john lennon. este aqui, o instante-já de beautiful boy: life is what happens to you while you're busy making other plans. e aprendo cada vez mais com ele.

6. é por tudo isso que preciso viver a dor do calo do meu pé esquerdo após usar sapatos lindos.

*

viver o instante
viver o instante-já
viver o instante
já.

2.12.10

bom dia, boa noite

e eis que entrou dezembro
e a boa nova anda nos campos
exatamente como em setembro
tirando o calor que agora faz em todos os cantos

não tenho a pretensão da conversão alheia
mas o dia de hoje assim finda
com sons de guthrie em pé graças a uma correia
em um dos discos da minha vida


27.11.10

de Silva Ramos, recifense

Eu e tu: a existência repartida
por duas almas; duas almas numa
só existência. Tu e eu: a vida
de duas vidas que uma só resuma.


Vida de dois, em cada um vivida,
vida de um só vivida em dois; em suma:
a essência unida à essência, sem que alguma
perca o ser una, sendo à outra unida.


Duplo egoísmo altruísta, a cujo enleio
no próprio coração cada qual sente
a chama que em si nutre o incêndio alheio.


Ó mistério do amor onipotente,
que eternamente eu viva no teu seio,
e vivas no meio seio eternamente.

23.11.10

procura

diziam os gregos
todo o universo é pátria da alma boa
ao passo que
bjork cantava
viajar é procurar
e a casa é o achado.

onde me encontro?
será mesmo a resposta
a tal pergunta mal formulada:
encontro-me tal
qual asno de buridan?
talvez
(desde que
antes do momento final)
procurando, ainda
no gerúndio, sempre
tentando achar:
achando, enfim.

é possível que seja isso
o que se entende por casa
universo, pátria, viagem, alma
procura:
uma que seja
eternamente entrementes
entre dois montes de feno,
se não boa,
porém
feliz.

11.11.10

7.11.10

a coveira e a desenterrada

Tenho passado horas desenterrando
coisas passadas
como devo ter mencionado alguma vez
em algum lugar
a alguém

E eis que 2008 traz lucidez a 2010

Como quando disse que:


Sutilezas muito sutis podem não ser
compreendidas
Mas a comunicação às vezes não quer ser
entendida
Só comunicada -
já disse seu verbo
- For the sake of those who speak it.
(Na verdade o ideal é que fosse assim sempre.)

***
A foto é de Lissy Elle.

3.11.10

simplesmente, ao menos uma vez

hoje acordei na hora
tomei café literal
com leite
lembrei de seinfeld e de que maybe you're having
too much dairy
sempre o bode expiatório;

cumpri as atribuições diárias
inclusive as da vita contemplativa
(inclusive as da vita contemplativa!)
e fui feliz.

agora encontro-me
ouvindo mallu magalhães literal
com leite
lembrei de avril lavigne e de que life's like this
that's the way it is
(complicated)
mas no fim terminei o dia achando tudo
tão simples.

27.10.10

heureca (ou "if travel is searching")

Havia quinze anos procurava-o no último capítulo, no meio de todos aqueles Wallies tão iguais a ele. Era disparado o capítulo mais difícil, claro. Todos eles tinham os mesmos óculos, a mesma roupa, o mesmo sorriso, a mesma magreza; tudo isso me levava a ficar horas debruçada sobre o livro. Um dia, depois de muito procurar, consegui encontrar o sapato, o sapato dele, perdido entre vários outros e outras coisas. Mas sempre faltava o pé que lhe correspondia. E o resto que acompanhava o pé.

O tempo passou, já nem lembrava de Wally tanto assim, tinha coisas mais importantes a fazer, como me desesperar com a vida. Entre um e outro desespero, defrontei-me com o livro naquele quarto da casa de campo, onde é possível parar um pouco de pensar na vida e vivê-la de fato. Nem que seja por alguns instantes. Minutos. Por incrível que pareça, foi esse o tempo necessário para eu finalmente distinguir uma meia naquele desenho emaranhado. Sim, como bom menino que é, ele usa meias: um pé listrado em vermelho e branco, entre tantos óculos, roupas, sorrisos, magrezas. A mania dele de combinar a cor das meias com a da camisa pode ter sido a razão por que não o encontrei antes. Mania que me custou distinguir um pé. Pés listrados são menos esperados que pés lisos. Mas isso não mais importa. Importa é que ele, enfim, antes sempre à espreita, agora sabia: a hora certa, sem mais nem menos, chegou.

26.10.10

coisa mais divertida do mundo

descobrir a(s) pronúncia(s) e o(s) significado(s) de


apertem nas bandeirinhas várias vezes.

a hora certa de entortar

tem esse disco.
de músicas lindas
canções, melodias
tudo e qualquer coisa que se nomeie
guitarras no fuzz
bandolins
orquestrações e coros.

há quem generalize
como sempre.
progressive rock
clube da esquina
jazz
não há problema nisso
senão em atrasar o encontro do que se procure.

mas o ato de buscar é bom.
em si!


22.10.10

isso teria sido postado em janeiro de 2008 não fosse eu como era (adoro konjuntiv 2)

vou passar um lustra móveis poliflor aqui em mim.

negócio cheiroso da piula.

coitadas das tracinhas. mas mais coitados ainda dos meus antigos tracinhos de preocupação na testa. era muito estressante viver nessa poeirada.

agora eu chega tou feliz.

mission accomplished. oder fast.

ouvindo a 5ª de beethoven. o primeiro movimento mermo.

tá, eu sou clichê. mas pelo menos nunca cortei o cabelo ouvindo o barbeiro de sevilla.

29.9.10

contagem progressiva

a 11 minutos do fim da minha primavera de 1 semana.

10 agora.

aproveitando sozinha, na minha very own casa, pela primeira vez. esse momento. sozinha.

tudo isso quer dizer muita coisa.

9 minutos.

somente mais 9 minutos para não mais 27.

se eu curtisse numerologia, isso significaria algo.

sempre significa-se algo.

algo significado nesses - agora - 8 minutos para o 28.

generalizações, há 5 anos feitas,
de mim o que seria sem vós

gar nichts

pelo menos tou apreendendo um pouco mais do que pode ser compreendido nessas generalizações.

não é tudo, mas é bastante coisa. coisas. gerais sobre
coisas
demais.

só sei que e.e. cummings tá na minha parede agora.
passei o dia ouvindo nico e a achando
linda
e a voz
é isso no meu earphone

fui no meu quarto de solteira hoje
tenho cada vez mais gostado de fazer isso
peguei dessa vez uma das minhas fitas k7
"my music for u"
voltei a 1999
e a 2000, 2001 e tantas vezes em que a ouvi
compreendi
generalizei
achei
o algo
ele

e perdi de novo e achei ótima essa perdição.
como é bom ficar angustiada
igual à marina de graciliano ramos

2 minutos.

reli o texto, corrigi umas digitações erradas e

1 minuto.

vamos encher a taça.

10 9 8 7 6 5 4 3 2

...


(e fogos e explodem e artifícios na minha tela do computador).

parabéns para todas nós
nós muitos muito juntos desatando-se na garganta

vinte-e-oito nós!

21.8.10

why is life worth living?

depois de um dia bem cheio

(though fulfilling)

chegar em casa e

tomar sopa de feijão apimentada feita pelo marido

com pão fresquinho

cream cheese

uma taça de vinho

e ainda por cima: vendo manhattan e ouvindo gershwin.

eu me pergunto, sem maiores pretensões

what more can i ask for?

18.5.10

momento hipocondria

desde que comecei a dar aula sinto as mais estranhas coisas em todos (to-dos) os rincões de minha garganta.

a cada semana o ângulo de sensações se alterna: tem uma rosa dos ventos dentro de minha garganta, espetando numa direção por vez.

o poder é tanto, que outros órgãos ficam com ciúme e querem quanticamente se integrar, como agora meu querido ouvido esquerdo que clama por atenção.

eu sei que todos vocês existem! agora, pelo menos, eu sei.

pois a vida é mesmo uma caixinha de surpresas.

esse negócio de take for granted né pra qualquer um não.

17.5.10

adendum

e o nome da minha filha hoje vai ser

isolda.
como é possível ouvir uma música bonita em plena segunda-feira banalmente cheia de afazeres desimportantes porém sine qua non?

pois é, não é possível.

perde-se o foco, concentração, cai-se em si: nada tem mesmo importância, apenas a música.

por isso urge fazê-lo.

mas como é difícil.

como é difícil desligar esse som!!!

1.5.10

22:09, sábado

não sei se passo creme no rosto e vou dormir

se como doce de buriti
ou um ovo frito.

atóron asno de buridan way of life

23.4.10

digitalizações de k7talizações

não me reconheço no que ouço de mim.

também, faz bem mais de duas dezenas de anos.

a voz de mainha parecia com a de cristiana hoje.

ambas são cris machado, não à toa.

tem uma hora que painho pergunta: quem é o amor de marina?
e eu: di-hêro!
haha
(prato cheio, eu - como todos)

mudei, heim. ou?

21.4.10

random thoughts rule the world

Preciso dizer que

esse negócio de ter sobrinha mexeu comigo, heim.

Mexer é tão óbvio

Taí uma palavra difícil de ser pronunciada por algumas pessoas


A descoberta / invenção da máquina de escrever no século XIX.

Deixe de invenção.

Deixe de ser invencioneira.

Sabidônncia.

Escrevi com dois enes sem querer.

- Ir na livraria blé

- Será o critério de correção da prova comparativo?

Tipografia

Copistas

Erros de ortografia são menos justificáveis

Já erros de pontuação, é só incorporar o e. e. cummings way of life

Bem no estilo:

- Putz, baixou o e. e. cummings aqui, errei essa vírgula.

Lá vou eu dar idéias aos meus sem-luz

Bichinhos

De nós


Moral: Mimar as pessoas, mas nem tanto. Mimar-me-a-mim, isso muito.

19.4.10

wunden? wunder? ponto priu.

(tão bom que esse blog é meu.)

well.

hoje voltei do trabalho escutando essa musiquinha, já que só tem dados velhos no meu carro para serem tocados no tocador de música.

refletindo sobre o mst, trânsito e afins; sobre sobrinhas-ao-mundo-vindas-lindamente, sobre tantas coisinhas e nada e ainda por cima nostálgica, chorei.

desse jeito de quase sempre.

descobri que é bom controlar a ansiedade de querer compreender.

a vida é tão mais. afinal,



Die Zeit heilt alle Wunder
Wenn du sie gut verschnürst
Bind nur die Stelle gut ab
bis du es gar nicht mehr spürst
Du weißt ein Feuer geht aus
wenn du es länger nicht schürst

und du weißt dass du besser
an alte Wunder nicht rührst


Und auch das größte Wunder geht vorbei
Und wenn es dich nicht losläßt zähl bis drei
Und es geht vorbei es geht vorbei
Es geht vorbei es geht vorbei


Du kommst auf die Welt um ihr den Kopf zu verdrehen
Du lachst über Hunde und deine eigenen Zehen
Du bleibst kaum kannst du laufen alle zwei Meter stehen
und fällst auf die Knie um noch ein Wunder zu sehn


Und am nächsten Wunder ziehen sie dich vorbei
Der der dich am Arm hält zählt bis drei
Und es geht vorbei es geht vorbei
Es geht vorbei es geht vorbei


Die Zeit heilt alle Wunder
schon nach wenigen Jahren
Die Zeit heilt alle Wunder
schon nach wenigen Jahren
nur noch Narben da wo Wunder waren


Wann wirst du endlich lernen dir nicht den Kopf zu verdrehen
Du fällst über Hunde und deine eigenen Zehen
Du kannst kaum grade laufen bleibst alle zwei Meter stehen
und fällst auf die Knie damit die Wunder dich sehn

Und das zehnte Wunder zieht an dir vorbei
Du betest dass es stehen bleibt zählst bis drei
Und es geht vorbei es geht vorbei
Es geht vorbei es geht vorbei


é isso.


e narben são cicatrizes. palavrinha importante.


bom dia pra gente.

ciao, tschüss, buss, kuss, cuz!

17.4.10

5:16

passarinhos cantam loucamente

isabela certamente chora loucamente também

(ou ao menos estranha o pós-vir-ao-mundo)

e eu insone loucamente

depois de festas loucamente mais ou menos

um pouco de sanidade

ao menos para refletir

e dormir.

29.3.10

A me piace lei

Fiquei viciada nessa música.

Procurei o clipe dela, não achei, não sei se há.

Então mostro este aqui, que é o clipe que me apresentou à música.

É um vídeo das preparações de um casamento, uma e-session, como chamam (engagement session, embora transcenda o noivado propriamente dito).

Terminologias à parte, uma e-session é quase sempre brega. Não porque os cineastas de e-sessions sejam bregas, mas sim porque

demonstrar o amor demais é brega.

(não tem pra onde correr.)

MAS
ser brega às vezes é bom.

Partindo desses pressupostos, segue o vídeo.

O mote foi a música linda, mas confesso que o tema

casamento / balé / marido italiano

me motivou deveras também (wonder why, haha).

A música se chama A me piace lei, é da banda italiana Dente, é em italiano e é linda.

O vídeo é produto daqui, onde ele está completo.


A descoberta foi via aqui.

22.3.10

um dia, duas imagens

hoje foi um marco casal. casal no sentido de casa.

e aos poucos a vida se ajeita.

gostaria de agradecer à academia e a todos que ajudaram.

a você, por que não?

um beijo.


20.3.10