30.9.09

today

is the greatest day i've ever known

porque























e porque o que é, é
e o que não é
é possível

(aquela bandinha legal do nome mais ainda legal, einstürzende neubauten)

e imagem via

25.9.09

existirá alguém que não vai querer ter esse troço?



se esse alguém é você, qual o segredo?

porque beleza é fundamental. digo isso num sentido bem verallgemeinert, tá?
(entendam como quiserem; e não é assim que são todos os entendimentos, mesmo? queridos ou não queridos?)

beijo perfumado.

24.9.09

quase ídala

quase, porque não é bom alimentar isso de ídolo. então quase.

lei si chiama mimi. mi mi maria callas.

vamos mimi, inclusive. sonhemos então com um coro de sopranos, altos, contraltos e tenores. e baixos. bassi. baci.

num é que deu poesia,

mi chiamano mimi
perchó
vou mimi.

XAU

22.9.09

6.9.09

scriptorium















































esqueci via quem.
mas são lindos e não importa mais nada.
esse segundo, pedro achou desarrumado e a minha cara.

ich dich auch.

30.8.09

tudo flui, menos as verallgemeinerungen
























revi annie hall hoje.

os anos passam e viramos mesmo novas pessoas. acho que heráclito era quem tava com a razão.

continuo achando o filme lindo, though. eu sou eu ainda.

certo, parmênides?

se bem que diane keaton tá mais bonita. do que na última vez em que vi o filme.


20.7.09

Manhattanhenge
































trata-se de um fenômeno físico-químico-quântico que acontece de dois em dois anos na ilha.

é como uma era de aquarius em plena quinta avenida: junte hair com woody allen e dá nisso.

(tou inspirada)

ai ai, e pensar que há DEZ anos eu estava em Nova York...

11.7.09

almuerzo

olha só o almocinho que fizemos hoje.

primeiro prato: spaghetti ao molho de tomate, bem simples e por isso mesmo delicioso;

agora o segundo prato num posso dizer que foi simples... porque foi simplesMENTE I-N-C-R-Í-V-I!!!

Cotolette ao molho de vinagre balsâmico
acompanhadas de
Batatas azeitadas com anéis estruturados de cebola à la Hannah Arendt

num é que gostei desse nome que acabei de inventar.

Bom.

Os registros imagéticos










preparando o bife com o aceto balsaaaaamico (com sotaque de modena)











virando a cotoletta











todos os pratos quase prontos











primeiro prato devidamente saboreado, hora do segundo!











segundo prato literalmente RASPADO.


e a chave de ouro...










XAU.



6.7.09

growing feelings as i grow (them)

esse negócio de beatle favorito é altamente clichê, mas quem nunca pensou nisso? só os felizes ignorantes, que ainda podem nisso pensar pela primeira vez.

vez ou outra ainda penso. e vejo que tem que ser john, como meio que sempre foi. apesar de amar paul, linda, ringo, pat, george e eric clapton - john é simplesmente aquela pessoa que mais consegue se comunicar comigo.

sempre entendo as coisas que ele faz. posso ficar intrigada, mas entendo. e isso basta.

e que mulher yoko era.

YES.

existe história de início de romance mais impressionável do que a deles? (NO.)

may all (re)beginnings be as possibly affirmative.

yoko, você é uma MULHER.

é só ouvir todas as suas músicas neste disco.













moral: amadurecer e adquirir a experiência de saber exatamente o que nos faz bem (e o que não) - priceless.

bom envelhecimento a todos nós!

3.7.09

putz

acho que descobri o disco de david bowie que é melhor que o hunky dory.

é incrível.

como a gente faz um change nas nossas vidas.

a vida faz muitos ch ch ch ch changes.

e é isso que faz com que ela seja uma vida bem vivida.

o disco é o LOW.

apesar de eu estar em um momento high.

se bem que deve ser por isso mesmo: agora eu posso apreciar as coisas LOW sem necessariamente ficar low também.

aê.







Queria criar a minha realidade
Quem não quer?
- Aqueles que já criaram.

25.6.09

Compreendendo o todo em suas partes (ou como tudo é tautológico e desmancha no ar)

Um post de palavrinhas que lembram o título deste blog. Sem pesquisinhas precedentes. Ou seja, braistorm total. Não por acaso, total. Tudo para o bem e para o mal.


Allgemein
Todo
Geral
Holístico
Abrangência
Range
Alcance
Holos
All
Holos vem de “all”
All
All you need is Love
Holos
Whole
Whole lotta Love
All
Allgemein
Verallgemeinerung
Verallgemeinern

Compreensão

Compreender é generalizar.
Totalizar
full
cheio
amplo
íntegro
puro
integral

Verstehen ist verallgemeinern.

Geral
Generalizar
Gerar
Origem
Geração
“Geração” já tem a ver com “tempo”
É o todo em uma parte do tempo
Então já deixa de ser o todo
Todo temporalizado.

Pleno
Da plenitude ao infinito
E além.
hoje michael jackson morreu.

mas o show tem que continuar. o truman show.

19.6.09

turquia style

olha só como a anatólia tá poderosa...

fotinhas de vitrines turcas.































fonte: agência VonGottgegeben de notícias.

9.6.09

não adianta

ah se a vida fosse só o que "adiantasse",
ah se a vida fosse só newton e descartes.

nietzsche platonizado

Jeder Begriff entsteht durch Gleichsetzen des Nicht-Gleichen.

isso sim é o que eu chamo uma Verallgemeinerung davero, daquelas que só nietzsche. ou plato. e o resto é resto; ficou lá no plato.

bye

the way: cheirinho bom esse, de livro mofado.

7.6.09

o paradoxo do amor



"You will notice that what we are aiming at when we fall in love is a very strange paradox. The paradox consists of the fact that, when we fall in love, we are seeking to re-find all or some of the people to whom we were attached as children. On the other hand, we ask our beloved to correct all of the wrongs that these early parents or siblings inflicted upon us. So that love contains in it the contradiction: The attempt to return to the past and the attempt to undo the past".


nunca posso me esquecer do poder que têm essas palavras, proferidas pelo prof. levy nesse que é o mais maravilhoso filme de woody allen. sem sombra de dúvida, esse professor SABEDETUDO!!! chega dá medo. bye.

2.6.09

tava aqui pensando

meu irmão eu sou como você é
saí do mesmo escuro e ando por aí.


disco lindo.





(tou começando a processar: as twittadas aqui no blog são diferentes das twittadas de lá. acho que aqui elas refletem melhor o meu único eu interior no momento da twittada. lá, elas refletem meus vários eus ao mesmo tempo, em cada twittada.

entendeu?

problema seu.

há outros argumentos. aqui só entra quem quer. tem que tomar uma iniciativa maior do que só apertar follow e PLIM. além disso, no twitter, por mais que não seja essa a idéia, ainda tem quem o leia de maneira um tanto orkutística.

bye.)

28.5.09

trocando de roupsss





ai que liiiiiiindo esse site. pra sair montando os looks. esse aí fui eu que fiz! djiversão garantida.

vi a djica nos feeds de algum site que eu assino, agora misqueci!
bas noches aos meus 4 subscribers. haha.

24.5.09

baião danado de bão

olha só. xo contar pras que vêm aqui. o baião de duas é um brechó virtual delicioso com precinhos óóótemos! e agora as meninas fazem a primeira prévia do são joão! ;)



vai !

21.5.09

consegui ficar ainda mais viciada na internet.

pergunto-me se eu realmente preciso de toda essa quantidade de informação.

19.5.09

inventei essa nova tag, essa nova generalização (no sentido generalizado que dou à palavra generalização): "la vita è bella".

mas ela não seria muito semelhante a "luz no fim do túnel"?

algo me mandou esquecer o túnel e lembrar APENAS da beleza e da luz.

esse algo é meu lado inteligente, racional e sensível ao que importa sentir. faça-se mais presente, querido.

o fim e o começo

chega tou com medo de viver minha nova vida.

qual será a desculpa pra roer unha agora?

ah, eu arranjo, podexá.

9.5.09

paradoxos de uma vida paradoxal

engraçado. as tags "mau humor ô ô ô" e "luz no fim do túnel" vivem em pé de guerra disputando o segundo lugar entre as mais citadas aqui no blog. como pode?

pior é que pode.

ô, se pode!

7.5.09

finalmente admiti pra mim mesma o quanto sempre gostei de moda. pois é, a gente vai amadurecendo e vai se conhecendo melhor. e se dando conta de que certas coisas tão aí, nos acompanhando desde a infância, mas a gente privilegiou outras - não menos importantes -, simplesmente por um acaso da vida.

ah, e, por acaso (sempre ele), um blog muito legal é esse.

17.4.09

velemos velô

poesia concreta é algo adorável. bonito. engraçado. parece surto psicótico? parece. NA UND?

caetano, tu é mermo um ser superior. putz. fiquem "só" com essa. diante da crise de identidade blogal, vai musiquinha, citação, rodapé, retwit... foi mal, mas esse retwit é cheio de WIT!


Vamos atentar para a sintaxe dos paulistas
E o falso inglês relax dos surfistas
Sejamos imperialistas! Cadê? Sejamos imperialistas!
Vamos na velô da dicção choo-choo de Carmem Miranda
E que o Chico Buarque de Holanda nos resgate
E – xeque-mate – explique-nos Luanda
Ouçamos com atenção os deles e os delas da TV Globo
Sejamos o lobo do lobo do homem
Lobo do lobo do lobo do homem
Adoro nomes
Nomes em ã
De coisas como rã e ímã
Ímã ímã ímã ímã ímã ímã ímã ímã
Nomes de nomes
Como Scarlet Moon de Chevalier, Glauco Mattoso e Arrigo Barnabé
e Maria da Fé
Flor do Lácio Sambódromo Lusamérica latim em pó
O que quer
O que pode esta língua?


E viva o acordo ortográfico. Prontofalei.

Aliás, viva a vida, viva esse disco; tamerda, tão lá: todas as músicas lindas da lindeza vívida.

beijo caêzal.




















16.4.09

acho que tou numa crise de identidade blogal.

sabe o que é? agora tem twitter... heheheh. e aí, o que será disto aqui, meu fi?

we'll just see.

14.4.09

cabeça aliviada é cabeça cansada

Tou feliz porque tirei um peso da minha cabeça. Que ainda num tá leve não, a bichinha. Mas aliviou-se-se do berrô que o gato deu. Diria Michele Pfeifer, meow.

É isso, tou feliz por curtir meu cansaço.

Um boa noite lendo a Continente # 1oo, pra dar umas força pras tchurma local, que eu sou bairrisSHta, mêo. Esse negócio de curtchir as Alemanha é só fachada!

Aê.

4.4.09

num é que essa muié tá mais bonitinha?


peguei uma foto mais vida real do evento (se é que há realismo na vida desta pessoa). as outras tavam muito red carpet demais, deprê total.

mesmo assim, seguinte: quero esse cabelo, esse vestido, esse sapato, essa fitinha do senhor do bonfim!

e esse ralo? real demais esse ralo. a-r-r-a-l-o-w!

23.3.09

pronto

depois de 50 anos, este blog muda de roupitcha.

pink é massa, mas pra maturidade um minimalismozinho cai melhor. não é?

vida longa às verallgemeinerungen... sempre elas a nos fazer seguir em frente, falando, escrevendo, sorrindo, dançando, dizendo tudo aquilo que não se diz.

nunca.

18.3.09

egg sausage and SPAM

desde que eu abri conta no gmail eu não sei mais muito bem o que é spam. graças ao meu bom pai e ao filtro eficiente do nosso guru google (ou seriam esses dois a mesma pessoa? ui).

aí, um belo dia, só pra gente ver que, até tu brutus:

from YAHOO/MSN AWARD TEAM
date Tue, Mar 17, 2009 at 7:03 AM
subject CONGRATULATIONS!!!

This is to inform you that you have won a prize money of One Million Great Britain Pound Sterling (£1,000.000.00) for the month of FEBRUARY 2009 Lottery promotion which is organized by YAHOO/MSNLOTTERY INC & WINDOWS LIVE.
However you will have to fill and submit this form to the events manager.
(1)Full name
(2)Home Address
(3)Age
(4)Telephone Number
(5)Sex
(6)Occupation
(7)State
(8)Country
(CONTACT EVENTS MANAGER)
Name: Mr Robert Lake
E-mail: overseassclaims@hotmail.com

depois dessa, acho que vou rever o videozinho do Monty Python. cráááássico. que nem o spam em si. a coisa em si, coisa e tal.

porque

esse papo já tá qualquer coisa
você já tá pra lá de marrakech

boa noite e muito spam na medida pra nós...!

16.3.09

marina, a audaz

incrível como um dia pode começar mal e terminar bem.

aprender ou mais, tentar.

iremos tentar.

vamos aprender, vamos lá.

eu já disse o quanto os mineirinhos sabem das cousas dessa vida? acho que sim. haha. :)

assim como bon jovi: gotta keep the faith!

28.2.09

Tou totalmente mal humorada.

Mas tem tanta coisa no mundo pra deixar a gente bem. Não é não, rapaz.

Num vale a pena isso de cultivar os maus sentimentos.

Ganhei tantos livrinhos de direito internacional das editoras. Ser professora até que é legal (brincadeirinha, viu, meus alunos, haha). O que seria de nós sem o humor. Sem o sarcasmo. Uma abestalhadicezinha que seja.

Obrigada, senhor, pelo riso. E pelos livrinhos.

Cheiro de livro novo é tão bom...

Tschüssi.

11.2.09

o poder da merda que o mundo é

paulinha, você vai ficar bem.

o poder de uma chamada...

o que não é um título jornalístico, não é.

como de praxe, abro o meu querido igoogle, com todas as minhas coisinhas (por isso I google, dã), leia-se: meu google reader, meu how to of the day, tá 0 grau em Berlin, lindo esse Goldfish de Matisse...

e por fim, temos também as últimas notícias, segundo fontes variadas.

aí tava assim.

Folha Online:
Vendas de papelão ondulado crescem 4,7% em janeiro

O Globo:
Vendas de papelão ondulado caem em relação a janeiro de 2008

cuma?

bom, pelo menos a doidera contraditória surtiu o efeito de realmente chamar minha atenção. será que foi intencional? conspiração dos meios de comunicação? (buuuu!) o que será que há por trás do misterioso "papelão ondulado"? HEIM?

no final, acho que vou ficar com a teoria de que é todo mundo incompetente mesmo.

HAHAHAHAHA. blé.

9.2.09

les chansons d'amour

fazia tanto tempo que não ia ao cinema. aí fui ontem ver essa gracinha. tão lindo, parisiense, chic, triste. eu realmente adoro musicais. com músicas lindas e letras, rimas engraçadas. trilha devidamente baixada.

e, brasil, te amo, mas que saudade da europa da piula. paris, tu ganha mermo de barcelona e berlin?...

decidido, calendariamente falando: no segundo semestre eu entro no francês.

bisous!

25.1.09

u-a-u

que desfile foi esse, meu deus.
Música pra mim é remédio mesmo. Dorflex, rivotril, dramin, aspirina. Engov! Oxe, música às vezes vira até comida.

Agora mesmo, tava morrendo de fome e foi só colocar uma musiquinha pra servir de antipasto. Bem melhor que o picles que eu ia comer antes de fazer meu fusili com atum.

Lembro uma vez em München. Na Oktoberfest mesmo. Depois dos dias de farra, eu e Adele voltávamos pra casa. Eu me segurava pra não vomitar no trem, tamanha a ressaca. E o trem ia devagar quase parando, era um regional daqueles fubequinhas (pros padrões alemães). Bom, quando eu tava já botando os bofes pra fora, Adele me empresta o discman dela (back to 2004, hehe...). Bem, os earphones levavam tudo diretamente para a corrente sangüínea e PIMBA, cabou-se o enjôo. Foi lindo.

E sabe qual foi a música? Poxa, vou estragar a história agora, haha. U2, Walk on! Ah, mas eu adoro essa música até hoje. Aquele dedilhadozinho leva a gente a The Edge of sensitivity, man!

Pois é. Imagina se eu fosse surda. Isola. Que nem o earphone, tá?

Agora, craro que às vezes o feitiço vira contra as pessoas desavisadas como eu, que inventam de ouvir música naquelas horas que o cerebelo já tá infestado delas e não cabe mais nada. Aí num dá, né, feiticeirinha de meio caldeirão.

Agora dá licença que eu vou ali na cozinha fazer um fusili, que eu acredito no poder da música, mas o suco gástrico aqui tá produzindo uns ruídos musicais poderosos também.

20.1.09

E como não dá pra ficar só teorizando nas nuvens e esquecer o cotidiano diário de nosso dia-a-dia (aprendi com Hannah):

NHAC NHAC NHAC, cadê meu biscoito BARACK!

Chega de Bush Treloso
Muito enjooso
Blé.
Como se assegurar de que viver não é apenas aprender a saber morrer?

Enquanto a gente pena pra saber morrer, a gente vai lendo sobre Hannah.

Laure Adler, Nos passos de Hannah Arendt.

19.1.09

justamente porque a vida é tão merda
é que ela é tão boa.

porque se ela fosse sempre tão boa
seria uma merda.

14.1.09

quantas pessoas mais há por aí
que passam o dia

ouvindo o próprio toque do celular sem que ele esteja efetivamente emitindo qualquer som?

HEIM?

kisscallme.