27.1.16

este vai ser um daqueles posts-vômito

blé!

(ora, foi um vômito a jato, daqueles que eu conheci bem aos 9 aninhos, só que desta vez caprichado na medida, então tudo bem. só posso estar grata por estar agora não apenas ouvindo mas apreciando Total Eclipse of the Heart e em seguida *NSYNC, que eu não lembrava nem a pau ser escrito fricotemente assim; adorei.)

colocar ponto dentro dos parênteses, aprendi com Nick Hornby.
deixar de citar minhas fontes, isso nunca aprendi direito, por mais que Woody Allen tenha tentado me ensinar. aqui, no final.

one day, it'll happen, one day it'll all make sense, né não, filha de Guðmundur!

boa noite com gosto de cominho (não foi por isso que eu vomitei, aliás tá pra ser cultivado um alimento que me faça mal).

(foda-se Nick Hornby, às vezes.
tão bom ter esse espaço pra ser mal-educada.
vomitei na cara de vocês e tudo.
e eu nem sei quem vocês são.
are you nobody too?
that makes two of us. ou algo do gênero.)

sempre algo do gênero.

Nenhum comentário: